← Back

Controle da consciência humana: estatistasno papel de Deus. Parte 1. Herdeiros da Ahnenerbe.

Muitas vezes, história é ficção, mas tecnologia nunca é.

Na época, milhões de pessoas assistiram aos filmes de Hollywood "Inimigo do Estado" e "The Wire". Os enredos desses filmes - as histórias sobre o total controle dos cidadãos pelos serviços segredos - na época pareciam fantásticos.Mas após as revelações de Edward Snowden percebemos que quase todos os acontecimentosexibidos nos filmes foram comprovados pelos fatos, quais, na realidade, acabaram sendo ainda maiores! A tecnologia de controle eletrônico de pessoas descrita nos filmes de Hollywood já existia naquela época e, na realidade, não era ficção.

Agora saiu um novo filme "Kingsman: Serviço Secreto" E mais uma vez nos parece que estamos assistindo um espetáculo fantástico que mostra a influência dos intrusos sobre cérebro e comportamento humano através de um telefone celular.O elenco do filme é o seguinte. Um homem extremamente rico, multi-bilionário, começou a distribuir cartões SIMgratuitamente, para que as pessoas possam se comunicar gratuitamente por telefone celular e pela Internet. Naturalmente, as pessoas correram para pegar esses cartões SIM. Milhões de pessoas em todo o planeta se tornaram usuários da tarifa global extremamente vantajosa para fazer ligações de celular e usar a Internet!

Por que tanta caridade da parte do protagonista do filme que não se encaixa em qualquer modelo de negócios conhecido até agora?

Em consequência, percebemos que o bilionário implementa um plano sinistro a fim de ganhar poder sobre as pessoas e por meio dastecnologias modernas de telefonia celular e Internet se sentir um novo Noah, super homem, aquele que decide quem vai viver e quem vai morrer no mundo inteiro.

Usando uns certos comandos ele ativa os sons especiaisnos celulares com oscartões SIMdele que influenciam o cérebro e o estado psicológico de uma pessoa e provocam ódio para os outros e a necessidade de matá-los.

Então, isso é ficção ou realidade? Hollywood levanta novamente um assunto tão importantecomo as escutas telefônicas, será que a “zumbificação”da nossa consciência pode se tornar realidade?

Vamos analizarem que mesmo estava baseado o enredo catastrófico e se existe uma base para este enredo na vida real?

Quando Snowden revelou milhares de materiais absolutamente secretos relativos a escutas telefônicas, os cidadãos comuns começaram a entender que eles vivem em um mundo completamente diferente. E é claro que essas mudanças não começaram ontem nem mesmo há dez anos.

Ao longo dos anos, as tecnologias têm transformado e desenvolvido, cada vez mais surgem novos sistemas (mais potentes e melhores), estes sistemas são criados pelas empresas especiais que trabalham para o governo. O Estado sabe tudo sobre todose pode mudar o destino de qualquer um de nós! Mas os objetivos dos políticos e militares permanecem os mesmos: manter controle secreto sobre a sociedade e evitar dissidências.

O nível de busca das informações pessoais é elevadíssimo. Será que é realmente possível desempenhar o papel de Deus para acompanhar os pensamentos de pessoas e ser capaz de alterá-los?

Cientista japonês Masaru Emoto recentemente falecido fez uma pesquisa sobre os efeitos da voz e dos pensamentos humanos sobre a realidade que nos rodeia e, em particular,sobreos objetos mergulhados na água. Para realizar um de seus experimentos, ele escolheu três frascos de vidro idênticos cheios de água, colocou-os num ambiente com as mesmas condições e colocou aquantidade igual de arroz em cada frasco. A um dosfrascos os alunos dele falaram apenas as palavrasde gratidão durante um mês inteiro, o outro frasco foi insultado por um mês, eo terceiro foi totalmente ignorado. O resultado do experimento dentro deum mês foi o seguinte: o arroz do primeiro frasco largava um aroma agradável, o arroz do segundo frascoera um acúmulo de bolor verde, e no terceiro frasco o arroz estava todo preto. Este experimento simples mostra que as emoções de uma pessoaforam transmitidas ao arroz através da voz é alteraramo estadodele.

Considerando que o cérebro humano é composto por 90% do líquido, ele também podesofrer influências externas. Especialmente porque as células do nosso cérebro são mais desenvolvidas e têm a sensibilidade maior do que as células de qualquer planta, inclusive arroz, o nosso cérebro, sem dúvida, sofre mais influencia externa.

Em confirmação deste fato, cada um de nós pelo menos uma vez na sua vidajá sofreu a influência psicológica externa de um grupo de pessoas ou já se tornou dependente de alguma outra pessoa. Tal efeito foi provocado principalmente através do convencimento por palavras (ou seja, voz, fala e sons).

Claro, que existe também o efeito bem conhecido da mensagem subliminar, quando a psicologia de uma pessoa sofre a influênciade uma imagem. Mas o som sempre foi o método de subordinação de pessoas mais eficaz e simples

Isso tem sido usado por missionários pacíficos, seguidos pelas pessoas devido à fala harmônica e convincente, e comandantes militares que enviavam soldados à morte no combate, eles também davam ordens em voz.

As pessoas descobriram essapecularidadeda percepção humana já faz um tempo. E há milhares de anos váriaspessoas têm tentado usá-la a seu favor, alguns para o beme outrospara o mal, pretendendo não apenas influenciar o comportamento da sociedade, mas também controlar os nossos pensamentos.

Anteriormente, tal efeito era provocado devido ao contacto pessoal, mais tardesurgiram o rádio e a televisão. Hoje em dia, para controlar a personalidade humana e influenciar o cérebro de uma pessoa, sáo usadas astecnologias avançadasde comunicação móvele a Internet...

Soldados com terceiro olho

Em 1995, perto de Sevastopol encontraramo cemitério militar alemão, onde todos os mortos tinhamum buraco triangular na testa. Examinaram os restos mortais na sepultura e descobriram que os mortos eram jovens de 20 a 30 anos de idade com as marcas de identificação de soldados e oficiais da SS.

Em seguida, no buraco com2,5 metros de profundidadeforam encontradas dezenas de sepulturas, cuidadosamente enterradas com cal e cloro. Os corpos que sobraram tinham traços de numerosos químicos.

Provavelmente, tentaram encontrar o "terceiro olho" em uns oficiais - os crânios deles foram cortados com um bisturi em vários lugares.

Os pesquisadores descobriram que a sepultura encontrada era o traço da atividade da Ahnenerbe - a organização mais secreta do Terceiro Reich. As vítimas dos experimentos médicos eram os "verdadeiros arianos", de acordo com os médicos da Ahnenerbe, eles deveriam levar aosurgimento de uma nova espécie humana – super humanos que iam controlar os vassalos do Terceiro Reich.

Em busca da chave para controlar o mundo, os místicos nazistas viajaramo mundo todo da Antártida até o Tibete. A Ahnenerbe examinouquase todos os ensinamentos esotéricos do mundo antigo, onde havia pelo menos um indício da possibilidade de desenvolver poderes extraordinários de uma pessoa e controlara sua mente.

Analisando os arquivos desta organização, podemos ver que tais pesquisas e experimentos foram realizados principalmente pelo Segundo departamento daAhnenerbe responsável pelo "Controle da mente".

Foi escrito muito pouco sobre ele,é claro. Especialmente,devido ao fato, queapós a guerra todos os documentos comos resultados de pesquisasforam coletados por váriosserviços secretoseem breveforam classificados como sigilosos.

Um dos exemplosdessa atividade secreta dos fascistas foi a expedição ao Tibete do cientistaErnst Schäfer que estudou de perto os rituais de monges budistas.

Todas as cerimôniasforam cuidadosamente gravadaspela câmera. As autoridades tibetanasque estavam longe da política mundialaté permitiram que os nazistas entraremno maior santuário subterrâneo de mosteiros budistas onde nem todos podiam entrar. Segundo à informaçáo que Schäfer recebeu, lá realizavam ritos para ganhar o dom da clarividência.

Os monges tibetanos descobriram há muito tempo que muitas vezes as pessoas começavam a profetizar após uma lesão cerebral. Na opiniãodeles, se uma pessoasofrer uma lesão cerebralintencionalmente, ela pode tentar se transformar em um clarividente que lê os pensamentos das outras pessoas. Este ritual era chamado de "abertura do terceiro olho". Na parte central da testaperfuravamum buraco, em seguida, fechavam o buracocom a cunha de madeira, passavam as pomadas cicatrizantese deixavamcicatrizar.

Schäfere uns outros membros da expedição aceitaram passar por essacirurgia. Provavelmente, o resultado não teve efeito nocivo na saude deles, já que no início de 1940 os colaboradores da Ahnenerbe começaram a fazer essesexperimentoscirúrgicosnos oficiais da SS.

Mas se os oficiais da SS, segundo à ideia dos altos cargos do Reich, após esses experimentosiriam ser supervisores dos pensamentos e do comportamento de milhões de "sub-humanos": judeus, ciganos e eslavos; as pessoas das raças "inferiores", aquelas que estavam em campos de concentração nazistas, iriam desempenhar um papel completamente diferente –o papel de escravos e camundongos para experimentos.

Os nazistas praticavam os métodos de supressão dapersonalidadenos presos e tentavam controlar o cérebro humanode maneiras mais sofisticadas, inclusive, usando sons, torturando pessoas comsinais de várias freqüências e ampliando estas torturas comchoques elétricos, privação do  sono, uso de drogas, etc.

Todos os estudos da Ahnenerbe foram descritos emfolhetos secretos, dos quais sabe-se que milhares de prisioneiros dos campos de concentração alemães serviram como material experimental para o desenvolvimento da doutrina racial.

Vários experimentos "médicos" dos nazistas fazem estremecer de horror até as pessoas que já tinham visto todo tipo de coisas na sua vida

Por exemplo, Dr. Josef Mengele do campo de concentração Auschwitz resolveu identificar as maneira de aumentar a nação alemã. Ele ficou extremamente interessado em gêmeos. De acordo com os dados incriminatórios apresentados durante os julgamentos de Nuremberg, uma vez ele dirigiu a cirurgia para juntar dois meninos ciganos para criar os gêmeos siameses. Os braços das crianças foram gravemente infectadas em locais onde removeram os vasos sanguíneos e os meninos morreram.

No campo de concentração feminino Ravensbrück administrado por Dra. Herta Oberheuser centenas de meninas polacas (chamadas de "cobaias de laboratório" ou "lebres") foram feridas intencionalmente para desenvolverem a gangrena, nas outras também realizavam os experimentos de transplante ósseo. Para não deixar nenhum rastro das cirurgias monstruosas, os corpos das vítimas foram completamente queimados.

Em Dachau e Buchenwald foram selecionados ciganos para testar quanto tempo e como pode viver uma pessoa que só toma água do mar. Em muitos campos foram amplamente realizados experimentos de esterilização de homens e mulheres, porque, como um médico da SS Adolf Pokorny escreveu a Himmler "precisamos não apenas vencer o inimigo, mas também erradicar". Nos casos quando não era necessário matar - e a demanda de mão-de-obra no fim da guerra mostrou, que não era viavel matar pessoas - era necessário "privar da possibilidade de se reproduzir."

Dr. Pokorny informou Himmler que ele tinha conseguido encontrar um material adequado para este fim - a planta Caladium seguinum, que, segundo ele, garantia a esterilidade de longo prazo. "A própria idéia de que os três milhões de bolcheviques, prisioneiros de guerra na Alemanha, podem ser esterilizados e, ao mesmo tempo, serão capazes de trabalhar, abre grandes perspectivas" - escreveu o médico ao Fuhrer da SS.

Estas perspectivas eram realizadas na lei, que permitiu que o Estado decida esterilizar ou não esterilizaras pessoas por motivos raciais e, em seguida, realizar a sua decisão. Talvez o pior exemplo da ação dessa lei foi a esterilização dos "bastardos da Renânia" - crianças mestiças de mulheres alemãs e soldados franco-africanos que nasceram durante uma breve ocupação francesa da Renânia no início de 1920.

Por um bom tempo os líderes fascistastêm procuradométodospara escravizar pessoasnão só físicamente mas também espiritualmente e controlar a suaconsciência.

Na França os nazistas realizavam seus experimentosem judeus, eles telefonavam as pessoase transmitiamsons de certa frequência através de telefones e estudavam seu efeito sobre o cérebro humano. Assim, eles investigaram os efeitos de várias frequências sobre a mente humana. Inclusive, a eficácia do comando para cometer suicídio.

Posteriormente, milhares de judeus que supostamente cometeram suicídio em Berlim, Viena e outras cidadesforam vítimas dosexperimentos desumanos dos nazistas. Poucas pessoas pensaram que a morte delas foi causada pelos experimentos médicos da Ahnenerbe que gastou com suas pesquisas mais dinheiro do que os Estados Unidos gastaram comdesenvolvimento das armas nucleares.

Não foi por acaso que o Hitler considerava a arma psicotrônica o quarto poder do Reich (depois da Marinha, Força Aérea e Forças Terrestres) que podia mudar o resultado da II Guerra Mundial em favor da Alemanha fascista.

Fuhrer tinha a idéia de criar uma arma para controlar remotamente amente das pessoas, que seria ainda mais poderosa do que uma bomba nuclear. Os fascistas consideravam que o controle daconsciência humana era a sua tarefa mais importante e deram um grande avanço neste assunto.

Os especialistas do Segundo departamento da Ahnenerbe realizaram experimentos de controle da consciência humana, procurando métodos para transmitir ossinais especiais via rádio e telefone, capazes de influenciar a consciência e determinar a direçãodos pensamentosde pessoas.

Uma das maneiras, que os "pesquisadores" do Segundo departamentoda Ahnenerbe usavam paracontrolara consciência das pessoas, eraapagar amemória adquirida e substituí-la com a memóriadefinida pelos líderes do Reich.

Os nazistas utilizavam para esses fins os sons especiais codificados e disfarçados de diferentes géneros musicais, especialmente de marchas militares.

Hoje só podemos adivinhar, se os experimentos com a consciência humana na Alemanha fascista eram generalizados ou não, mas como podemos explicar a vontade de milhões de cidadãos deste país, inclusive os intelectuais e trabalhadores, que pouco tempo atrás apoiavam as idéias comunistas e democráticas, de aceitar a idéia nacionalista de Hitler para conquistar os povos europeus?

No papel de Deus. Experimentos continuam?

Analizando publicações da imprensa, infelizmente, podemos concluir que os experimentos de controle da consciênciae dos pensamentos humanoscontinuam até agora.

A maioria dos paísesfazem experimentos em animais. Mas segundo dados da imprensa,em 2007, os pesquisadores americanos da Universidade Emory (Atlanta)começaram os testes em voluntários, e esses experimentos eram relativamente bem-sucedidos.

Elizabeth Loftus, a professora de psicologia nas universidades da Califórnia e Washington, uma dos principais especialistas em mecanismos psicológicos de memória, informou: "Os psicólogos têm aprendido muito sobre a natureza das memórias falsas.Durante os próximos 50 anos, os cientistas vão aprender a criá-los artificialmente. Mas eu acho que algum novo George Orwell terá queescrever umadistopia "2084" sobre a nova forma desociedade totalitária onde as autoridadescontrolam memórias. Devemos estar cientesde que a memória, bem comoa liberdade são coisas muito frágeis".

Curiosamente, Elizabeth Loftus ficou conhecidadevido aos estudos sobre a formação das memórias falsas.

Em seus experimentos, Elizabeth Loftus tem mostradorepetidamente como uma pessoa pode ser forçada para "lembrar" coisas que, na realidade, nunca aconteceram comela. As pessoas lembravamas histórias, como elas tinham se perdido em uma loja quando eram crianças ou tinham cortado a mão com vidro, mas, na realidade, nada disso aconteceu com elas.

Desinformação de qualquer tipo é capaz de prejudicar a nossa verdadeira memória em uma conversa com outras pessoas ou, por exemplo, ao ler matérias em jornais sobre os eventos quenós mesmos testemunhámos.

Por enquanto, os estudos dosmodernos manipuladores da consciência humana não são generalizados, e formalmente servem paraos fins puramente médicos, em particular, para curartranstornos mentais associados comos acontecimentos trágicos que ocorreram na vida de uma pessoa. Mas quem pode garantir que,no futuro,o mecanismo testado e provado paramudar a consciência não será usado em grande escala para os fins totalmente diferentes e fora da medicina, o que a Alemanha nazista játentou fazer?

Um exemplo disso são as desculpas da diretoria do Facebook que admitiu oficialmente, que tinha realizado um experimento psicológico segredo em seus usuários para corrigir o estado de espírito deles.

O experimento foi o seguinte.Segundo imprensa, em janeiro de 2012, 689 milhares de usuários periodicamente recebiam no seuFeed de notícias apenas asnotícias negativas oupositivasdurante uma semana.

De acordo com os autores do estudo iniciado pelo Facebook, o estado de espírito dos usuários mudavade acordo com as notícias recebidas: os usuários que receberamnotícias de caráter negativo escreveram status e comentários bastante negativos, e aqueles que leram sobre coisas positivas compartilharamo seu estado de espíritomaravilhoso.

"O resultado mostrou que as emoções de outras pessoas têm um efeito significativo sobre os usuários" – são as palavras dos pesquisadores citadas nojornal Mercury News. Também notaram, que as emoções adquiridas na rede social podem continuar influenciando a pessoa e o seu entorno, mesmo que ela não esteja maisconectada. Mas o pior de tudo é que centenas de milhares de pessoas no mundo inteiro estavam envolvidas no experimento sem ser avisadas e sem a sua autorização...

Por isso não podemos ter certeza que amanhã um outro ditador não abrirá o caminho para poder da mesma maneira por meio das escutas telefônicas e comprometimento, pois a concentração das informações digitais aumentou milhões de vezes, e ficou ainda mais fácil compilaras provas incriminatórias.

As guerras cibernéticas permanentes e o grampeamento telefônico global facilitam o caminho ao poder das pessoas que possuem as tecnologias eletrônicas, e ninguém no mundo de hoje pode garantir que um novo “hitler” ou uma nova “ahnenerbe”não vão aparecer neste caminho.

E os elencos dosthrillersfantásticosde Hollywood, bem como os acontecimentos da recente história trágica,que antecederam a Segunda Guerra Mundial,se tornarão realidade mais uma vez.