← Back

Controle da consciência humana: estatistasno papel de Deus. Parte 2. Da Inquisição à Revolução da Informação

Controle psicológico em vez de chips!

Os cidadãos comuns associam as tentativas dos "colonizadores" modernos de tomar posse dospensamentos humanos com uma grande quantidade de equipamentos, computadores e chips eletrônicos implantados no corpo.

Mas aparentemente a realidadeestá muito diferente, ela é muito mais fantástica do que osfilmes mostram. Até os chips da última geração que acabaram de aparecer na nossa vida, parecem um anacronismo total de tecnologiaem comparação com osmétodos sem contato, que permitem quebrar as barreiras de proteção do cérebro humano.

Na história da civilizaçãomais de uma vez aconteceram as tentativas de tomar o controle de pensamentos das pessoas e controlar o seu comportamento. As mais famosas delas são luta contra dissidência na Europa, África e América do Sul, lavagem cerebral no Terceiro Reich, surgimento dos regimes totalitários na Europa Oriental e União Soviética. Essas tentativas continuam até agora, transformadas em revolução da informação nos Estados Unidos e Europa Ocidental.

Ao longo dos milênios o ser humano aprendeu a cuidar da sua casa e das coisas de valor, mas, infelizmente, não inventou proteção comleta do seu cérebro, o único repositório de conhecimentos e emoções.

Todas as nossas ações eventualmente estão baseadasnas emoções. Desde o nascimento de uma pessoa as emoções enchem a sua mente de amor e carinho a seus pais e ao mundo que a rodeia, a necessidade de ser amada, feliz, útil e, claro, protegida. A visão do mundo de uma pessoa e todas as suas ações futuras se baseiam nas emoções, no conhecimento e na experiência.

De um modo geral, para tomar controle externo do principal “processador" intelectual que está na nossa cabeça, não é preciso nenhum chipadicional nem equipamento eletrônico. Todo o corpo humano já é um computador biológico mais desenvolvido.

Para controlar o santuário da mente humana os intrusos precisam apenas carregar no cérebro de uma pessoa o "sistema operacional" diferente que cria uma percepção diferente do mundo e corrige a atitudeaos problemas da família e religião, muda os hábitos domésticos, emoções e informações acumuladas. Depois disso, oprograma especial de controle mental, que consiste emum certo conjunto de comandos de áudio,pode ser facilmente carregado no"processador" biológico atualizado.

Ouvindo esses comandos, a pessoa vai obedecer à vontade do seu Senhor de forma submissa e irreflectida, ou seja, do outro estatista, que está tentando desempenhar o papel do próprio Criador na nossa mente.

Controlando a sua mente, é possivel tomar o controle da pessoa e do comportamento dela. De fato, oscolaboradores daorganização científica nazista chamada Ahnenerbeestavam profundamente envolvidos nessa atividade. Eu apresentei uma explicação detalhadados experimentos criminosos dessa organização na primeira parte destamatéria.

"Uma boa palavra multiplica os amigos, e a língua malignatraz desagrado"

Desde os tempos antigos, a mente humana erá controladaprincipalmente por meio dosvários efeitos sonoros sobre a psique: de feitiços e orações até ataques verbais, música, marchas e hinos.

Repetidamente temos visto até os homens de personalidade forte e determinada, militares ou políticos, derramar lágrimasao ouvir o hino nacional. A associação do somde uma certa melodia com as imagens daPátria, nossa casa enossos pais é muito forte nonosso subconsciente.

Ao mesmo tempo, a mesma melodia não provoca a reação similar dos estrangeiros que estão perto. As emoções deles estão associadas aos outros sons.

Dependência das emoções humanas dos sons específicos tem a sua explicação na ciência e é designada de correção psicológica acústica do estado e comportamento de uma pessoa. Apsique humana pode ser sintonizada pelos sons a qualquer tonalidade, como um instrumento musical. A humanidade observou esse efeito ainda no início da civilização.

Milhares de anos depois, o avanço da tecnologia moderna permitiuaperfeiçoar o antigométodo. Ser humano criou um dispositivo que analiza a composição química do sangue e o sistema nervoso durante um certo efeito sonorosobre o cérebro humano, e em seguida, relaciona os resultados com os comandos sonoros.

Até tornou-se possível simular esses processos na ordem desejada. Em outras palavras, a ciência moderna já possui os mecanismos confiáveis ​​para controlar pessoas e, se desejar, convertê-las em máquinas ou robôs biológicos.

Descobertas científicas importantes permitem aproximar a possibilidade de modificar remotamente o genoma humano usando os sinais especiais de uma certa freqüência gerados por dispositivos eletrônicos!

Os cientistas supõem que cada nação tem o seu genoma único e um certo som pode gravemente prejudicar uma pessoa ougrupo de pessoas de um determinado grupo étnico.

Infelizmente, a história da nossa civilização já tem as páginas trágicas semelhantes. Um exemplo disso era o "fogo líquido", que “queimou” a maioria dos índios nativos da América, porque ocorpo delesnão tinhaálcool desidrogenase - a enzima que neutraliza as pequenas quantidades de álcool.

O livro dofamoso jornalista americano Dan Pertseff"Ataque cerebral. Arreganho da guerra psicotrônica” publicado recentemente tocou noassunto deconsequências catastróficas da exposiçãoda psique humana a áudio. De acordo com especialistas, no século XXI,a arma psicotrônica será aarma mais ameaçadora da toda a vida da civilização.

Nós gastamos muito tempo em frente ao computador, Internet, compramos CDs de música. Eles podemconter imagens e sons perigosos para a saúde. O acadêmico russo I. Smirnov já tinha nos avisado sobre este perigo. Na opinião dele, com qual eu concordo plenamente, a certificação obrigatória das mídias eletrônicas precisa ser introduzida na Rússia, a fim de identificarimagens e sons perigosos para a saúde das pessoas!

Não é exagero. De acordo com psicoterapeutas,o mundo já tem e implementa os vários métodos de entrada dainformação de áudiodestinada para a consciência de uma pessoa.

Utilizando o software e hardware específicosos especialistas codificam voz(ou qualquer outro som) e a transformamem uma forma de impacto que passa despercebida pelas pessoas.

Isso permite inserir a informaçãode tal modo que elaatue diretamente no subconsciente de uma pessoae, através dele,afete o estado psicofisiológico em geral. Usando este método é possível alcançar seus objetivos com eficiência.

Na prática, temos o seguinte: a informação codificada é embutida no som de fundo, tal como música, filme ou comercial e, em seguida, a informação pode ser armazenada em qualquer mídia, incluindo nuvem na Internet, Torrent ou várias redes sociais. Os produtos codificados podem ser consumidos por qualquer um, desde adolescentes até pessoas aposentadas. E através de vários estilos e gêneros de música você pode até alcançar seletivamente uma ou outra categoria da sociedade.

Hoje em dia é permitido usar a correção psicológica no tratamento da dependência de drogas, doenças mentais, em programas educativos e sessões terapêuticas. Quase todos esses processos baseiam-se nos métodos de exposição a som. Geralmente, todos estes métodos são controlados por instituições de saúde públicas, contribuindo para o bem estar das pessoas.

Mas me surpreende a seguinte situação: as técnicascomerciais ede publicidade semelhantes, introduzidas na nossa vida via Internet e telefonia celular na área de negócios e até mesmo na política, são totalmente descontroladas e disponíveis livremente por todo o mundo, inclusive na Rússia.